Treinamento Personalizado

 
   

Treinamento Personalizado Específico para Atividades em Montanha.

Oferecemos um serviço único e exclusivo no treinamento personalizado para atividades em montanha. Nosso objetivo é preparar e treinar nossos clientes para todos os senário possíveis de se encontrar na montanha. Para isso sempre terá o acompanhamento full time de um guia de montanha, que assistira em sua aprendizagem proporcionando que possa aproveitar todas as vantagens e benefícios que deseje para a sua viaje.

Nosso serviço é diferenciado de outros porque lê oferecemos uma serie de valores que normalmente uma agencia de turismo não oferece. Combinamos qualidade, profissionalismo e experiencia em um treinamento de alto nível, para que você e seus acompanhantes possa desfrutar:

Guia de Montanha com domínio de idiomas: Português, Inglês e Espanhol.

Assistência de Personal Treiner: Acompanhamento de treinos a pessoal ou a distancia por profissional especializado.

Assistência full time Personalizada: Treinamentos em Atividades de Montanha com um numero máximo de 4 pessoas.

Disponibilidade Flexibilidade: Poderá contratar o tempo que necessite: horas, dias o semanas.

Assistência na Criação do Programa: Oferecemos serviço de criação de seu programa organizando sua agenda de viaje para que tenha o melhor aproveitamento.

Programas não Convencionais: Buscamos oferecemos programas que outras agencias não utilizem, para que conheça de forma mais profunda o país de destino.

 

Exercícios a realizar

Hoje em dia contamos com uma grande oferta em serviços de treinamento, de todo tipo e para todas as finalidades. Sem embargo, para aqueles gostamos do montanhismo vemos esse mercado bastante reduzido. Por um lado, o fato de viver na planície nos limita, pois não dispomos da geografia na qual se desenvolver esta atividade. Por outro, quase não existem serviços específicos. São estes os fundamento do treinamento de Montanha.

O Objetivo

Todo treinamento específico, busca conseguir um estado de rendimento ótimo com um olhar os melhores resultados. Para conseguir isso se selecionam certos conteúdos ou elementos, baseando se em princípios específicos do treinamento físico. Estas seleções se compõem de atividades e exercícios que gradualmente irão produzindo uma adaptação biológica.

Por onde começar

A chave para dar começo a qualquer tipo de treinamento é influir o Sistema cardiopulmonar. Onde a atividade de correr representa sua forma, mas difundida. Muitos trabalhos científicos podem aportar provas dos benefícios do treinamento prolongado sobre este sistema.

Outra capacidade que temos que exercitar desde o primeiros dias é a mobilidade corporal costuma ser um dos fatores que menos se trabalha e possui grande importância na prática do montanhismo.

Paralelamente com os anteriores, temos que trabalhar a capacidade condicional de força, ha grupos musculares que sempre devem exercitar se, por ser cruciais para evitar lesões. Os principais: São músculos abdominais, espinais e quadríceps.

Como se vê, temos que iniciar o plano de treinamento contemplando estas três capacidades. Ágora nos falta considerar que quantidade de estímulos semanais proporcionará a nosso organismo, tendo que deixar claro que o objetivo de todo treinamento recém-iniciado é o volume de tempo, isso quer dizer que não interessa a intensidade ou numero de repetições de cada exercício, e sim, o tempo total que te mantém na atividade.

Este tipo de trabalho te levará a possuir um bom condicionamento físico general, que servirá como base para qualquer treinamento interior.

 

Modelo de programa de treino:

A tabela ilustra um micro-ciclo (semana), de exercícios pertencentes a etapa de acondicionamento general.

Este micro-ciclo, é de ordem referencial.

Capacidade

Domingo

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Sábado

Resistência Cardio-Pulmonar

_

Correr 30 Minutos

_

Caminhar 01 hora

Correr 30 Minutos

_

Caminhar e correr de forma alternada durante 01hora

Força

Musculos Abdominais

Músculos Espinhais

Músculos membros inferior

Musculos Abdominais

Músculos Espinhais



Músculos membros inferior



Musculos

Abdominais e Espinhais



Mobilidade

Cadeira Coluna Dorsal e Cervical



Membros superiores



Membros inferiores

Todos os segmentos Corporais



Membros superiores



Membros inferiores



Cadeira Coluna Dorsal e Cervical

Controle do Progresso

Uma forma pratica de controlar a melhora da condição física, é fazer através de la toma de pulsões (ritmo cardíaco), as mesmas se tomarão todas as semanas. Em três repetições com um intervalo de 30 Segundos entre toma e toma, logo de finalizada la atividade aeróbica. Estes dados se anotaram, com o correr das semanas se vera refletida uma baixa das mesmas, o que equivale a hipertrofia do sistema cardiorrespiratório.

Outra forma é a utilização de um cardiômetro, este te facilita a possibilidade extra de controlar o ritmo cardíaco durante a atividade. O efetivo para controlar as pausas e não passar na intensidade dos exercícios

Preparando-se para a montanha

Para iniciar um treinamento especifico de montanha, a fase de condição física general, onde não existia especialização sobre as técnicas do montanhismo, já deve ter sido superado. Aqui, ademais do volume de tempo consideramos um aumento na intensidade das atividades.

núcleo das sessões de treinamento o constitui a aprendizagem de técnicas e a formação corporal específica. Os exercícios que se realizam nesta etapa, se baseiam na fase anterior e estão enfocados na musculatura más utilizada no montanhismo.

Musculatura requerida nas disciplinas do montanhismo

Para o treinamento especifico de uma expedição ou rota de ascensão. Ai que ter claro quais são as técnicas que se utilizarão e em relação a estas, os grupos musculares envolvidos.

A seguinte tabela se observam os motores principais em relação as técnicas básicas do montanhismo.

TÉCNICA MUSCULOS

Caminhada em Ascenso

Caminhada em descida

Aderencia

Ascenso

Membros Superior (Cintura omoplata, braço e antibraço)

-

-

-

Deltoides, Bíceps Braquial, Flexores de mão e dedos.

Tórax e Abdômen

-

-

-

Peitoral Maior

Espinais







Trapézio e Dorsal Largo

Membros inferior (Cadeira, músculos o e perna)

Flexores de cadeira, Glúteos, Quadríceps e Gêmeos.

Glúteos, quadríceps e gêmeos.

Flexores do quadril, glúteos, quadríceps e gêmeos.

Quadríceps, Cocha, Gêmeos e Peroneu lateral.

Capacidades coordenativas

Existem certas capacidades que todo montanhista deve dominar em boa medida. Estas são:

• Equilíbrio (Estático – Dinâmico) É fácil de trabalhar, necessita de concentração e a crave esta em controlar o centro de gravidade. O praticamos em poste grandes.

• Reação (Formação de reflexos)
Ai que praticar as manobras e destrezas que necessitaremos, para realizá-las de forma segura e veloz. 
 Orientação (Posturas do corpo)
Reconhecer o estado do corpo e seus segmentos, ajuda a corrigir e melhorar as técnicas.
 Adaptação (Estados internos e externos)
Desde o ponto de vista táctico, é importante reconhecer as exigências da situação (externa), e a capacidade própria (interna). O comportamento se deve adaptar em forma correta a situações que nos apresente a montanha.


 


Home         Histórico         Galeria de fotos         Contato

Milton Marques - Guia Brasileiro na Argentina Compartilhe nas redes sociais: